La Fuerza del Arte: "Força Estranha"

La mejor manera de llevar el calor es la pausa.

Así está de silencioso este blog.
Hay un buen ejercicio para estas temperaturas: el canto.
Hoy dejo un tema de Roberto Carlos cantado por Caetano Veloso.
Un canto a la Vida, al Sol y al Arte ( “el juego del Fuego de las cosas que son”),
una buena letra para una tarde de verano:
http://www.youtube.com/watch?v=zNsrKN3LLo8&feature=related

Eu vi um menino correndo
Eu vi o tempo
Brincando ao redor
Do caminho daquele menino…

Eu pus os meus pés no riacho
E acho que nunca os tirei
O sol ainda brilha na estrada
E eu nunca passei…

Eu vi a mulher preparando
Outra pessoa
O tempo parou prá eu olhar
Para aquela barriga
A vida é amiga da arte
É a parte que o sol me ensinou
O sol que atravessa essa estrada
Que nunca passou…

Por isso uma força
Me leva a cantar
Por isso essa força
Estranha no ar
Por isso é que eu canto
Não posso parar
Por isso essa voz tamanha…

Eu vi muitos cabelos brancos
Na fonte do artista
O tempo não pára e no entanto
Ele nunca envelhece…

Aquele que conhece o jogo
Do fogo das coisas que são
É o sol, é o tempo, é a estrada
É o pé e é o chão…

Eu vi muitos homens brigando
Ouvi seus gritos
Estive no fundo de cada
Vontade encoberta
E a coisa mais certa
De todas as coisas
Não vale um caminho sob o sol
E o sol sobre a estrada
É o sol sobre a estrada
É o sol…

Por isso uma força
Me leva a cantar
Por isso essa força
Estranha no ar
Por isso é que eu canto
Não posso parar
Por isso essa voz, essa voz
Tamanha

(Roberto Carlos)